SOMOS TODOS CAÇADORES…

SOMOS TODOS CAÇADORES…

borjalo_borbo
O CAÇADOR DE BORBOLETAS
Sorridente, ao nascer do dia,
ele sai de casa com a sua rede.
Vai caçar borboletas, mas fica preso
à frescura do rio que lhe mata a sede
ou ao encanto das flores do prado.
Vê tanta beleza à sua volta que esquece a rede em qualquer lado
e antes de caçar já foi caçado.
À noite, regressa a casa cansado
e estranhamente feliz
porque a sua caixa está vazia,
mas diz sempre, suspirando:
Que grande caçada e que belo dia!
Antes de entrar, limpa as botas
num tapete de compridos pêlo
se sacode, distraído,
as muitas borboletas de mil cores
que lhe pousaram nos ombros,
nos cabelos.
ÁLVARO MAGALHÃES
Anúncios
Em todos os cantos.

Em todos os cantos.

 

 

leoNÓS DA CIA CASULO ACHAMOS MUITO IMPORTANTE A CULTURA NO DESENVOLVIMENTO SOCIAL.
VAMOS A TODOS OS CANTOS.
EM CADA CANTINHO ESTAMOS NÓS…….
ENTRE APRESENTAÇÕES EM ESCOLAS PUBLICAS E PARTICULARES, INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS, CRÉCHES,OU FESTAS PARTICULARES..
EMPRESAS..SIM, EMPRESAS!
EM TODOS OS CANTINHOS..CA ESTAMOS NÓS!

Qual sua cor, Camaleão ?

Qual sua cor, Camaleão ?

img001

Adaptação do conto “Bom dia todas as cores”, da escritora Ruth Rocha.

“Um dia, o nosso amigos Camaleão decide dar uma volta e acaba deparando com comentários sobre sua cor (afinal, ele muda toda hora seus tons). O que ele fará para se adaptar? Qual atitude tomará?”

Conto que fala sobre aceitar as diferenças e conviver com elas.

xtcnt2zysactdktsmi